quarta-feira, novembro 02, 2005

Continuando a reflectir sobre estes temas....

Atendendo às necessidades emergentes na sociedade actual, a posição da Educação Ambiental é colocada numa nova dinâmica, devendo criar uma literacia ambiental essencial à agregação das actividades pedagógicas, favorecendo a participação de todos os intervenientes sociais, dando-lhes as ferramentas necessárias para responder aos constantes desafios pessoais e sociais, o combate contra a degradação ambiental e a promoção de um diálogo social conciliador. Reflectindo sobre estas questões, que considero pertinentes, penso nelas em termos de uma maior compreensão da sociedade em que nos inserimos, da problemática ambiental, da Educação de Infância em especial e da analogia existente entre elas. Deixo aqui algumas da perguntas que faço, a mim própria para as quais ainda não tenho respostas concretas: Será a economia a justificação e a base lógica para compreender o uso e o abuso dos recursos naturais? A actual Educação Ambiental, praticada nos Jardins de Infância promove a formação de cidadãos mais conscientes e participativos? Proporciona à criança, uma visão ampla e integral do mundo e do ambiente que a rodeia? A educação procura o desenvolvimento de seres humanos "cada vez mais humanos", ou é o início de um processo que tornará as crianças futuros trabalhadores qualificados, apontando para um pensamento único e homogéneo? Até que ponto a Educação de Infância está ou não a contribuir para isso? A Educação Ambiental no Jardim de Infância, contribuirá, certamente, para construir pontes ambientais e multiculturais que reduzirão as clivagens existentes no nosso planeta. Mas primeiro será necessário formar Educadores de Infância esclarecidos e informados ambientalmente, será que é isto que está a acontecer? Gostaria de ter opiniões......

10 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Continua interessante este blog, espero que as reflexões não fiquem por aqui. Fico à espera de mais e um pouco mais aprofundado.

1:26 da tarde  
Anonymous Félix Rodrigues said...

Eu não acentuaria a tónica só no Jardim de Infância, porque ao fazê-lo poderemos estar a implementar a ideia corrente de que as grandes soluções só podem ser tomadas pelas gerações futuras, todavia entendo que Educação Ambiental no Jardim de Infância,tem algo de paradoxal, ou seja, aposta nas gerações futuras, tendo por base o esforço das gerações presentes.

Parabéns pelo Blog.

9:25 da manhã  
Anonymous Félix said...

Fiquei tão entusiasmado com os vossos blogs que também fiz um.
Obrigado por me terem chamdo à atenção. Chama-se Desambientado e o link é http://desambientado.blogspot.com

Félix

1:34 da tarde  
Blogger Paralaxe said...

Olá Ana Isabel,

Como sei que se preocupa com Educação ambiental, tomo a liberdade para a informar do seguinte :
V CONGRESSO IBERO-AMERICANO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL

Joinvile, SC: 5-8 de abril-2006

www.viberoea.org.br

Para tudo o que tem que ver com os Países Africanos, por favor contactem-me para o e-mail: brigidabrito@netcabo.pt
Brígida Brito
- - - - - -
Um abraxe do Paralaxe

11:44 da manhã  
Blogger Ana Isabel Godinho said...

Brígida:
obrigada pela informação, de facto interesso-me muito por estas questões, ando a estudá-las há algum tempo e cada vez fico mais apreensiva e preocupada com as futuras gerações e o que restar para elas a nível mundial.
Cumprimentos
Ana Isabel Godinho

2:24 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Sem dúvida que é importante apostar na formação dos Educadores de Infância e dos professores do Ensino Básico para este tema.
Isto porque, adquirem um novo tipo de conhecimento nesta área e estarão mais disponíveis a colaborarem com técnicos do ambiente que muitas vezes solicitam a colaboração às escolas, e muitos professores não têm abertura para este tipo de questões acabando por não aceitar esta parceria. Por outro lado, vocês, Educadores, têm um papel fundamental na formação de "gente miúda" que já começam desde cedo a preparar o seu papel na sociedade para as questões do ambiente, e estes por sua vez, têm um papel importante junto dos pais que lhes vão chamando atenção para certas atitudes que estes têm no dia a dia.
É giro ver a influência que os mais pequenos têm no comportamento dos mais velhos, pais e avós!!
Carla

8:25 da manhã  
Blogger Ana Isabel Godinho said...

Ou a Carla não fosse Engenheira do Ambiente! Percebe bem o que eu pretendo dizer...trabalho em parcerias...é isso mesmo, mas para tal é necessário dar aos futuros Educadores de Infância e Professores do 1º Ciclo, que ainda estão nas Universidades literacia sobre estas questões.
Obrigada pelo post.

Ana Isabel

2:40 da tarde  
Anonymous Isa said...

Olá Ana Isabel,
acabo de terminar o curso de graduação em Biologia e desejo trabalhar como uma educadora ambiental no Brasil. Obrigada pelos textos do seu blog, parabéns!
Gostaria de te pedir seu email.
Abraços,
Isa.

8:10 da manhã  
Anonymous Isa said...

o meu é isalpino@gmail.com
Se puder entre em contato...
Isa.

9:01 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

intiresno muito, obrigado

7:08 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home