sábado, janeiro 14, 2006

Educação ambiental: por uma nova humanidade, por uma nova Terra

Sabendo que a educação é a base do desenvolvimento de um país, a educação ambiental é a parte vital e indispensável para uma cidadania participativa e informada. Esta cidadania, deverá acontecer aos mais diversos níveis, devendo surgir como impulsionadora da resolução de alguns problemas sociais e ambientais. A educação ambiental, não deverá ser apenas uma passagem de informações, como acontece, usualmente na educação tradicional, mas sim a aplicação dessas informações como forma de mudança de comportamentos e atitudes. A educação ambiental baseia-se na premissa de que é na reflexão, sobre a acção individual e colectiva, que se dá todo o processo de aprendizagem. A educação ambiental é uma nova proposta de vida que resgata valores éticos, estéticos, democráticos, humanistas e ambientais. A educação ambiental visa alterar as relações entre a sociedade, o indivíduo e o ambiente, com a finalidade de melhorar a qualidade de vida, propondo transformações sociais, baseadas na solidariedade, afectividade, cooperação e respeito. Caberá ao educador ambiental partilhar com os outros, os seus conhecimentos para que todos possam ser transmissores da mudança .... formando uma corrente, que disseminando conhecimentos, fará a diferença nos indivíduos, na sociedade e no planeta.
Como refere o poeta “Uma nova humanidade para uma nova Terra” Sonho com uma Terra nova, uma Terra inteira, uma Terra limpa, uma Terra verdadeira. Sonho com uma Terra sem fome, uma Terra sem poluição, uma Terra sem guerra, uma Terra sem destruição. E quanto mais sonho, maior é a minha esperança, pois a Terra é como uma criança, que deve ser cuidada, que deve ser amada, porém, hoje abandonada, esquecida, como muitas crianças, em uma esquina qualquer do universo.
Bere Adams

26 Comments:

Anonymous Zé Diogo said...

Mãe:
eu acho o teu blog muito giro, eu sou amigo do ambiente e acho que todos deviam ser também, só acho que devias trabalhar um pouco menos e descançar mais.
do teu filho
José Diogo

5:53 da manhã  
Blogger Fátima Silva said...

Pelos vistos o teu filho já se queixa de algo... Achei muito engraçada a sua observação.
Concordo contigo, a Educação Ambiental tem de ser capaz de impulsionar todos e cada a um novo rumo para uma nova Terra (esta já debilitada).
Cada vez mais é preciso, é urgente que haja mais partilha de conhecimentos, sentido de pertença e afectividade pelo que nos rodeia;
criatividade e dinamismo para produzir ideias rentáveis e produzir a diferença;
construir pontes sólidas entre o saber e as atitudes de vida, para que a educação ambiental tenha a opotunidade de se disseminar.

Continuas com uma interessante tendência reflexiva neste blog. O poema é muito bonito. Boa escolha.

3:40 da tarde  
Blogger Desambientado said...

Fabuloso este post.
A comentar nada, porque concordo com tudo.
A críticar tudo: do tema que é alvo do post.

Adorei o comentário do teu filho.

3:02 da manhã  
Blogger Ana Isabel Godinho said...

Fátima: os meu filho já se queixa há muito tempo! Ele é muito "ambientalista" e muito critico em relação ao ambiente principalmente no que tem a ver com o uso de peles de animais e experiências nos mesmos, ele é assiduo visitante do www.accaoaniamal.com! E tem todo o meu apoio neste campo!

Ana Isabel

3:53 da manhã  
Blogger Ana Isabel Godinho said...

Dr. Félix:
Eu tento cuidar do meu "quintalinho", se todos fizessem educação ambiental, pelo menos com a familia, algo poderia mudar e fazer a diferença na sociedade e no planeta.

Ana Isabel

3:59 da manhã  
Blogger Desambientado said...

Sem dúvida.
Isso faz-me lembrar um das leis do escutismo, que diz:

O dever do escuta começa em casa.

9:17 da manhã  
Blogger Ruth Iara said...

O Amor Universal deve emblogar a Terra toda quando nos dermos conta de quem somos e de onde estamos. E isso só não é utópico, pois para isso temos a eternidade pela frente.

Um abraço!

1:12 da tarde  
Blogger Ana Isabel Godinho said...

Ruth:
O Homem poderá ter a eternidade pela frente, mas o planeta não! É assustador ver os noticiários pois as informações são só desgraças: problemas ambientais, guerras e mais guerras, fome, desquilibriios sociais, terrorismo...nada de agradável! Quando será que nos damos "conta de quem somos e de onde estamos"? Já começa a tardar!

Ana Isabel

12:59 da tarde  
Blogger Desambientado said...

Precisamos de fazer um Jornal das Boas Notícias, onde será proibído publicitar más notícias. Há necessidade de inverter o sentido da observação.

2:03 da manhã  
Blogger Ana Isabel Godinho said...

Dr.Félix:
Sugestão: O seu próximo post poderia ser "um post de boas noticias" ambientais e não só, onde só poderiam ser colocadas coisas positivas....era capaz de ser interessante!

Ana Isabel

4:00 da manhã  
Anonymous Teresa said...

Parabéns pelo blog! sobre este post acho que Paulo Freire sintetizava bem o que pretendia dizer: "o educador já não é o que apenas educa, mas o que, enquanto educa, é educado em diálogo com o educando que, ao ser educado, também educa. Ambos, assim, se tornam sujeitos do processo em que crescem juntos (...), ninguém educa ninguém, como tão pouco se educa a si mesmo: os Homens se educam em comunhão, mediatizados pelo mundo".
um abraço
Teresa

5:01 da manhã  
Blogger Desambientado said...

Ana Isabel.

É uma boa sugestão, mas prometi à MAAT escrever qualquer coisa sobre mecânica Quântica.

5:55 da manhã  
Blogger Ana Isabel Godinho said...

Ok. Disso não pesco nada! Acho que vou tirar uns dias de folga...LOL

Ana Isabel

6:37 da manhã  
Blogger Cidalia said...

O Zé Diogo tem razão Ana

2:07 da tarde  
Blogger Ana Isabel Godinho said...

Cidália:
Tem razão em relação ao ambiente ou em relação ao facto de eu trabalhar demais e descançar pouco?
Só por curiosidade...responde!

Ana Isabel

2:57 da tarde  
Blogger Cidalia said...

Estava a referir-me a trabalhar....
Já estou um pouco "complexada" de te ter dado força para ires para a Universidade....

11:43 da manhã  
Blogger Ana Isabel Godinho said...

Pois! É muito trabalho para uma pessoa...qualquer dia talvez volte para o JI, depende do que o secretário entender por "destacamento".
Agora quase não tenho tempo para fazer leituras...há-de ser o que Deus quizer...se não quizer paciência!

Ana Isabel

1:19 da tarde  
Blogger Desambientado said...

Optimismo minha gente...Isto é muito interessante, quanto mais não seja para experiência...

1:52 da manhã  
Blogger Ana Isabel Godinho said...

Dr. Félix:
Por vezes, por mais que se puxe pelo optimismo, ele tem dificuldade em esticar.... vamos ver o que vai acontecendo...com diz uma colega sua...um dia de cada vez!

Ana Isabel

4:09 da manhã  
Blogger Cidalia said...

Ana Isabel
Sugiro que visites o blog da Maria Figueiredo.
Pode ser que fiques um pouco mais animada.(desanimada não estás que eu sei!!)
Está a ser cansativo porque talvez, na minha perpectiva, as coisas a nível da Educação de Infância na nossa Universidade não estão assim tão claras.
E também sabes.... todo o bicho à nascença é feio.
Pro ano vai ser melhor, vais ver!
Jocas
Cidalinha.

10:47 da manhã  
Blogger Desambientado said...

Isso mesmo Ana Isabel, isso mesmo.

2:46 da tarde  
Blogger Desambientado said...

Já és Tia?

A Azoriana está a organizar um encontro de blogs da Terceira a 11 de Março. Participas?

7:06 da manhã  
Blogger Ana Isabel Godinho said...

Dr. Félix:
Já sou tia finalmente...de uma menina muito gorducha com o nome de Rita...mais uma Alentejana neste mundo!

Claro que quero participar no encontro de 11 de Março.

Cumprimentos

Ana Isabel

10:59 da manhã  
Blogger Desambientado said...

Tia Alentejana.

Venho aqui expressamente dar-te os parabéns.

1:36 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Excellent, love it!
» »

4:57 da tarde  
Anonymous name said...

Nice Article.

12:17 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home